Sessão 3 de «Páginas Tantas»: João Botelho

Como vimos anunciando neste blog, terá hoje lugar pelas 18h 30m, no Teatro Académico de Gil Vicente, a terceira sessão do Páginas Tantas, iniciativa conjunta do TAGV e do Centro de Literatura Portuguesa da Universidade de Coimbra. Será nosso convidado o cineasta João Botelho. O painel será constituído por Osvaldo Manuel Silvestre e Ricardo Namora.

João Botelho (1949, Lamego). Estudou Engenharia Mecânica na Universidade de Coimbra e, em seguida, na Universidade do Porto. Foi dirigente do CITAC e integrou a direcção de Cineclubes em Coimbra e no Porto. A partir de 1970 foi ilustrador de livros infantis e designer gráfico (A Regra do Jogo, Afrontamento, Centelha). Fez crítica de cinema na Gazeta da Semana e na revista M, de que foi fundador. Estudou na Escola de Cinema do Conservatório Nacional. Inicia-se na realização com duas curta-metragens para a RTP, em 1976, e o documentário (longa-metragem) «Os Bonecos de Santo Aleixo», em 1977, para a cooperativa Paz dos Reis. Conversa Acabada, de 1980, é a sua primeira longa-metragem de ficção, a que se seguiria, em 1985, Um Adeus Português e, em 1987, Tempos Difíceis, a partir de Dickens. Autor de obra vasta e consagrada, as suas últimas longas-metragens foram A Corte do Norte (2008) e Filme do Desassossego (2010).

Recordamos que após a sessão, pelas 21h 30m, será exibido no TAGV, em cópia de 35 mm, o filme Tempos Difíceis. No final da projecção haverá um debate com João Botelho e Sérgio Dias Branco, coordenador da área de cinema da licenciatura em Estudos Artísticos da FLUC.

Poderá também ser visitada no TAGV uma exposição do trabalho de João Botelho como artista gráfico. Livros com capas suas e, nalguns casos, com capa e paginação ou capa e ilustração suas, das várias editoras para as quais trabalhou, poderão ser vistos no foyer do teatro até 2 de Abril próximo.

Advertisements