Chris Marker apaga-se*

*Com uma vénia ao Libération.